N55

logo-n55

Missão do DF no Rio Grande do Sul resgatou 150 pessoas e 55 animais

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Missão do DF no Rio Grande do Sul resgatou 150 pessoas e 55 animais

A missão humanitária do Governo do Distrito Federal (GDF) no Rio Grande do Sul completou oito dias neste domingo (12). Durante o período, os militares do Corpo de Bombeiros (CBMDF) resgataram 150 pessoas – 130 adultos e 20 crianças – e 55 animais nas cidades de Bento Gonçalves e São Leopoldo. Desde o início, a operação consiste em ações de busca, salvamento, resgate e assistência social aos desabrigados e desalojados das enchentes que assolam o estado em decorrência dos temporais desde o final de abril.

Bombeiros mantêm ritmo intenso nas ações de resgate no Rio Grande do Sul | Foto: Divulgação/CBMDF

Os principais resgates foram feitos em São Leopoldo, onde a operação tem como foco a busca e o salvamento na área mais atingida da cidade. Os militares patrulham os bairros afetados auxiliando o deslocamento de moradores e animais a abrigos e locais seguros, bem como dão suporte para transportar pertences da população. Também está sendo feita a entrega de mantimentos, como água potável, alimentos e outros itens essenciais, para mitigar os impactos. No sábado (11), a equipe ainda atuou em uma ocorrência de incêndio em uma residência.

Operações

Em Bento Gonçalves, as operações são de varredura nos rios e inspeções nas áreas de encostas, com auxílio de cães. No sábado, foram examinados mais de cinco quilômetros entre um ponto de deslizamento e a jusante [o sentido da correnteza] do rio. 

A ação teve que ser interrompida por volta das 13h30 devido ao alto risco de novos desabamentos. No dia seguinte, a operação foi retomada e um deslizamento de terra foi registrado enquanto a equipe atuava, mas ninguém se feriu.

A expectativa é de que a força-tarefa permaneça na região até quinta-feira (16). Nesta segunda-feira (13), o GDF enviou mais auxílio ao estado. Três servidores da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedes) viajaram para Porto Alegre para auxiliar na gestão de abrigos de acolhimento aos desalojados.

Comitê de Emergência Brasília pelo Sul

O governador Ibaneis Rocha determinou na semana passada a criação de um comitê de emergência para arrecadação de doações destinadas ao Rio Grande do Sul. O grupo será responsável por receber, planejar e coordenar a campanha de arrecadação das doações.

As ações do comitê serão gerenciadas pela Chefia-Executiva de Políticas Sociais, coordenada pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha Rocha. Integram o grupo secretarias, órgãos e instituições públicas, como a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do DF (Adasa) e Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb). Também foram convidados para compor a equipe representantes de associações e federações da sociedade civil, do Tribunal de Contas do DF (TCDF) e da Câmara Legislativa do DF (CLDF).

Rede de solidariedade

Até o dia 9 deste mês, mais de 100 toneladas de alimentos foram arrecadadas para as vítimas das enchentes pela população e pelos órgãos do DF. Quem tiver interesse em ajudar pode levar as doações aos pontos de coleta nos grupamentos do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), nas administrações regionais, nas estações do Metrô e na Base Aérea de Brasília.

Neste momento, os itens de primeira necessidade são água, roupas, agasalhos, cobertores e alimentos não perecíveis de fácil consumo, como leites e biscoitos. As roupas devem ser separadas e identificadas por tamanho e tipo. Já os calçados devem ser amarrados para que não se percam durante a separação e o envio das doações.

Fonte: Agência Brasília

Matérias Relacionadas